Produção Caldo de Cana gerando na alta!

DSC_0763

Studio@Rua na Cobertura do Polo Hip Hop 2015

Salve salve!

Desde o final do ano passado e nos últimos dias de 2015, principalmente, tenho conseguido fazer coisas que há tempos já tinha vontade.

No meio tempo entre um trabalho e outro, venho me dedicando a experimentar produções curtas e rápidas, aproveitando as possibilidades que dispositivos móveis ou de simples estrutura podem oferecer.

Ontem mesmo (04/02) comecei um improviso na função de VJ para o evento Polo Hip Hop, como parte das ações de cobertura audiovisual que o Studio@Rua (produtora do CCJ Recife) está desenvolvendo até o dia de hoje.

Até então nunca pude realizar na prática esta atividade, mas com o resultado, creio que farei mais coisas neste sentido em outras oportunidades, que, aliás, já começaram surgir.

Outras produções que tenho feito são vídeos curtos, feitos com celular e tablet. A portabilidade destes dispositivos é uma grande vantagem para quem quer estar sempre na ativa, produzindo no dia a dia.

O vídeo mais recente foi uma pequena comédia chamada Rua Eduardo Campos 666… Produzida coletivamente no intervalo do trabalho, este caldo de cana (producão rápida) com seu humor ácido parodia o atual contexto político no estado de Pernambuco. Tudo foi gravado com celulares e editado em um tablet.

Confira abaixo o resultado, que agradou bastante, com mais de 5 mil acessos já nos 4 primeiros dias.

Veja também alguns outros caldos de cana, na maioria das vezes produzidos em apenas dois dias:

Preparativos do Festival de Coco de Roda Zumbi Olinda, promovido pelo Ponto de Cultura Coco de Umbigada no dia da consciência Negra. Gravado com celular, som com Zoom H4n.

Realização: Gabriel Muniz, Érico Barreto
Câmera: Érico Barreto
Som e Edição: Gabriel Muniz.

Guadalupe, Olinda-PE
20 de Novembro de 2014.

Sinistro relato de um crime hediondo que aconteceu no Recife Antigo de 1921. Gravação e filtro super8 de celular.

Elenco: Jeorge Pereira e Vicente Eduardo (a.k.a Iezu Kaeru)
Câmera e Edição: Gabriel Muniz
Recife, Novembro de 1921.

Vídeo sobre as diferenças em relação ao acesso à cultura entre jovens de duas comunidades do Grande Recife – Bomba do Hemetério (Recife) e Janga (Paulista).

Gravado na comunidade de Peixinhos (Olinda).

Realização: Gabriel Muniz
Produção: Eliabe Alves, Gabriel Muniz, Wanderson Lira
Trilha: Eliabe Alves, Wanderson Lira

Apoio: CCJ Recife

Outubro de 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s